Um mar de monocultura e um deserto verde. Alunos da Bioead Russas conhecem a realidade na Chapada do Apodi

Publicado por Coordenacao BioEaD 06 mar 2017 Sem comentários »

“Um mar de monocultura e um deserto verde. Um solo doente, frágil e sem precedentes. Culturas vazias, dominadas por pragas, repletas de parasitas. Para alimentar quem? Uma massa faminta ou um mercado promissor? Os grandes consomem veneno e os pequenos imitam aqueles por falta de instrução. Realidade obscura. Alguns tentam plantar direito, mas não têm força, não têm água e lhes falta o incentivo financeiro que é abundante para os grandes. E assim segue o problema, seca, miséria, desmatamento e desertificação”.

 

Para conhecer melhor a realidade desses impactos socioambientais, os alunos a Bioead polo de Russas vivenciou no dia 04 de março de 2017  uma aula de campo da disciplina de Ecologia, conduzida pela Profa. Ma. Fátima Aurilane de Aguiar Lima Araripe. 

A turma visitou pequenos produtores rurais da Comunidade Cabeça Preta e do Acampamento Zé Maria Tomé, ambos em Limoeiro do Norte, Chapada do Apodi,  a barragem das Pedrinhas, que representa o sistema de captação para irrigação da grande produção e  uma plantação de milho  e sorgo transgênicos. 

Nossos agradecimentos especiais aos alunos Jose Edneudo da Costa Maia e Luis Moreira de Oliveira Filho que juntamente com a professora formadora da disciplina idealizaram e concretizaram a aula de campo, bem como ao tutor presencial  José Reuben Moreira, o Coordenador do Polo Júnior Gadelha e a Prefeitura de Russas que viabilizaram a logística de transporte da turma. 

Iniciativas como essa aproximam a teoria da prática e oferecem estratégicas de ensino diferenciadas contribuindo para uma aprendizagem representativa. Confira a seguir algumas fotos desta rica atividade:

 

 

 

Deixe uma resposta


+ 3 = 4

Agregador de Blogs